quinta-feira, 13 de março de 2014

E AGORA, Ó ISRAEL?

Então me perguntei: "Estou sonhando, ou tendo uma visão?"

Vejo um povo, que segue caminhando lentamente, seus rostos não aparentam estar tão tristes, aparentam estar firmes, confiantes, simplesmente seguem. Caminham por lugares muito estreitos, lugares que os apertam, os comprimem. Tem momentos que os vejo como em meio a uma enchente, onde as águas já estão em seus lombos. Mesmo assim, parecem não ter reações, pelo menos não como os escolhidos que tem toda liberdade de tomar posição diante do trono, de se humilhar, de se render, de tomar posse de sua filiação. Afinal, são filhos do Rei, não são!?

Por um momento eu acreditei em estar vendo pessoas cheias de fé, e por mais que as lutas sejam grandes demais, ou que estejam passando por um deserto em suas vidas, elas seguem "confiantes". Vejo algumas fotografias... mas são imagens tão diferentes do que parece ser, pois essas mostram seus reais sentimentos, suas emoções, seus desejos, suas escolhas. Veja, há alguém em sua frente, que até tenta despertá-las, para que elas tomem posição, mas elas não entendem em qual lugar devem se colocar. Elas logo se esquecem do que lhes é dito, do que já lhes foi dito a muito tempo atrás. E assim, entendi que estavam vivendo com o que já se acostumaram, com o jugo desigual, com o ganho desonesto, com a oferta de Caim, com a adoração somente de boca, com sua fé que passa com qualquer vento, com suas promessas que não duram até o entardecer. Então, despertei desse sonho, dessa visão, com uma frase que ecoou em meus ouvidos, que dizia:" E agora, Israel?"

"E agora, ó Israel, que é que o Senhor seu Deus pede de você?" (Dt10:12)

De repente comecei a lembrar de quando eu era pequena, e meus pais me pediam alguma coisa e eu não queria fazer, outras vezes me pediam para largar algo e eu não queria largar, e ainda em alguns momentos eles me pediam que eu parasse quieta, olhasse bem em seus olhos e escutasse o que eles tinham para me dizer. E hoje eu etendo. É, eu etendo que o que eles me pediam era simplesmente para meu bem.

E assim veio a palavra..."O que é que o Senhor seu Deus pede de você, senão que O tema, que ande em todos os seus caminhos, que o ame e que o sirva de todo o seu coração e de toda a sua alma. e obedeça hoje para seu próprio bem?"  Sim, para o seu próprio bem! (DT 10: 12-13)

E agora Israel? Deus tem pedido muito de você?
Não esqueça que Ele, apesar de ser criador dos céus, da terra e de tudo que nela existe, Deus se afeiçoou dos nossos antepassados, e os amou. (DT 10:15) Assim como Ele nos ama, e nos escolheu para sermos o Seu povo. Não adianta acharmos que tudo é deserto ou enchente de provações, quando estamos ainda presos a escolhas erradas, e não queremos soltá-las, mas sim negociar com Deus, esquecendo que Deus não age com parcialidade e nem aceita suborno. (DT 10:17)



Sejam fiéis à sua aliança em seus corações, e deixem de ser obstinados.
Deuteronômio 10:16
"Seja Ele o motivo do seu louvor, pois Ele é o seu Deus, e foi por vocês (escolhidos) que Ele fez aquelas grandes e temíveis maravilhas que vocês viram com os próprios olhos. Os seus antepassados que desceram ao Egito eram setenta ao todo, mas agora Ele, os tornou tão numerosos quanto as estrelas do céu." (DT 10: 21-22)

E agora, ó Israel? Será que você entende que é para seu próprio bem?
O que você fará agora?

"Sejam fiéis à sua aliança em seus corações, e deixem de ser obstinados." (DT 10:16)

Jackeline Matos
jackelinematos.blogspot.com.br

"Para publicar com voz de louvor, e compartilhar todas as Tuas maravilhas. Salmos 26:7 "