terça-feira, 2 de julho de 2013

ORE PELO BRASIL!

O que assistimos nesses dias, é um povo que se levanta em nossa nação, que sai as ruas vestindo suas roupas verdes e amarelas, pitando suas caras e cantando o hino da nossa pátria como talvez nunca antes cantado. A pressão está sobre as autoridades, e o grito por mudanças está ecoando por todo canto, inclusive lá fora.

É esse o tempo em que a igreja é convidada para sair as ruas também, não para marchar ou protestar, mas para exercer o seu papel, para que seu clamor também ressoe por toda terra. O tempo é oportuno, as mudanças são necessárias. Vejo além... sei que essas mudanças nascem no coração de Deus, assim como Ele mesmo tem convocado intensamente toda a igreja, para tomar posição, para fazer suas escolhas e renunciar o pecado, esse no qual tem ganhado muitos outros nomes, como corrupção e mentira  por exemplo. Mas pecado é, e  pecado traz consequências.

É hora que o povo brasileiro aponta o que está enxergando a muito tempo, mas agora esgotado e cansado, convida as autoridades constituídas a mudarem bruscamente. E nós povo de Deus? Temos entendido esse tempo? É o tempo favorável para que o povo que se chama pelo nome do Senhor, tome posição, e viva a realidade para a qual foi chamado. Não para estarem com seus templos inchados, mas para estarem com seus corações sedentos e com suas vidas literalmente no altar. É hora mais do que nunca de pregar sobre o pecado, e não tão somente sobre bênçãos e prosperidades.

Vamos parar de brincar povo de Deus. Sua responsabilidade é uma das maiores nessa história!


Os manifestantes são questionados... "Por onde começar?", "O que deve ser feito?". Mas não se tem respostas, não se sabe como começar  a limpeza no meio de tanta sujeira. Mas na realidade todos sabem que individualmente pesa sobre cada ombro, a responsabilidade de mudança. É hora de mudar a frase "do jeitinho brasileiro" para se viver do jeito justo, do jeito da verdade. E acima de tantos apelos, devemos centralizar uma coisa só... do jeito que agrada a Deus e não aos homens. O erro principal começa bem aí (até mesmo dentro das igrejas), as autoridades constituídas preferem passar a mão na cabeça de muitos, para ter seus "apoios", e já não se denuncia mais o erro, o pecado.

Se exortar ou repreender hoje é causar ódio e perder apoio, lamentável é, pois os sábios estarão em extinção.

O sábio Salomão disse: "Não repreendas o escarnecedor, para que não te odeie; repreende o sábio, e ele te amará." Provérbios 9:8


A pergunta deve ser feita por cada um, para si mesmo: "Por onde devo começar as mudanças em minha vida?" A verdade é que a sujeira debaixo do tapete precisa ser removida, e ninguém precisa apontar, mas deve partir de cada um a determinação por estar limpo. E isso deve ser feito até mesmo naquilo que ninguém está vendo. Será que ninguém mesmo? O que importa mesmo é que Deus está vendo, e Ele conhece as motivações de cada coração, até mesmo daqueles que estão nas ruas batendo no peito. Até mesmo daqueles que se dizem ser "ficha limpa" e não são.

Igreja do Brasil, é hora de mudanças, e mais do que nunca, é hora de orar! Sabemos bem disso, todos que tem esse chamado, sabem sim, do peso e da responsabilidade que carregam, e já podemos sentir as dores como a de um parto, para que o Brasil renasça.

"Nos quatro cantos desta Terra pode-se ouvir alguém chorar, são lágrimas de esperança por um futuro que ainda vai chegar. Promessas de um avivamento que o mundo inteiro vai tocar. Tomamos posse da herança, o que Deus falou, se cumprirá!

Brasil, em teu solo existe um povo, uma gente que te ama! Que clama a Deus e acredita nas promessas... Ele virá restaurando a nossa terra.

Se o meu povo que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar e a minha face buscar...
Se o meu povo que se chama pelo meu nome, dos seus caminhos maus se desviar... eu ouvirei, perdoarei sua terra sararei."               Parafraseando ... 2 Crônicas 7:14














Jackeline Matos

jackelinematos.blogspot.com.br

"Para publicar com voz de louvor, e compartilhar todas as Tuas maravilhas. Salmos 26:7 "