quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

NÃO É O HOMEM QUE CONVENCE...



Recebido:
“O importante não é convencer com grandes palavras. É surpreender com grandes atitudes.”

Respondido:
Na real quem convence não são pessoas e nem grandes palavras.
Quem convence é o Espírito Santo de Deus. Esse sim um dia me convenceu de quem eu éra e de quem eu poderia ser. Esse mesmo Espírito, tem me convencido dos meus pecados.Tenho buscado no Senhor isso mesmo, pois não é por aceitarmos Jesus como nosso único e suficiente Salvador e assim sermos feitos filhos de Deus, que já somos perfeitos... Pois é como compartilhei no post anterior, achamos que Deus quer transformar os outros em nossa volta, apontamos os erros dos outros, mas não vemos aquilo que Ele quer nos moldar e ainda nos usar.

É difícil vermos algumas situações que nos desmoronam, parece que as pessoas não se importam, e assim seguem... mas tenho trazido em minha memória aquela sábia palavra de Jesus "Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos medirão. E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho? “ (Mateus 7:1-3).


Sabe, eu estava olhando muito para os erros das outras pessoas, e até mesmo sofrendo com isso, o perigoso é quando a gente começa a se achar uma "santarrona". Deus nos chama para sermos santos pois Ele é Santo. E a cada dia devemos tentar subir um degrau nessa santidade maravilhosa. Mas não a buscar de aparência, e nem para mostrar a ninguém. Assim foi que o Senhor começou a falar comigo sobre isso, sobre essa humildade. Por isso não tenho deixado de compartilhar essas minhas experiências, até mesmo de um certo confronto comigo mesma. Isso tem repercutido em vidas. Isso é fato. Pessoas até mesmo de longe, Deus tem usado. Eu sei que para os "nossos" é mais difícil que eles aceitem algum tipo de ajuda, favor, ou cuidado. È como também diz a própria palavra..."Jesus veio para os seus, mas os seus não O quiseram. Assim são os "nossos" não conseguem enxergar coisas boas em nós, mais fácil é apontar os erros.  Eu sei bem disso, porque também agi assim.

Eu preciso sim, de muito mais atitude, e preciso não somente ouvir, mas por em prática aquilo que o próprio Deus tem falado ao meu coração. Preciso de mais coragem, preciso de ousadia. Não importando o que os outros vão achar, pois em muitas coisas não agradaremos a homens, mas  a palavra diz que importa é agradar a Deus. Assim tenho pedido à Ele ... "Ensina-me a contar os meus dias, para que eu alcance um coração sábio". E aí? Não posso dizer que Ele não tem me ensinado, pois tem falado de diversas formas e usado pessoas que eu nem acredito. Mas Ele é Deus e Ele sabe! Usa quem Ele quer e como Ele quer! De longe, de perto. Crendo ou não, aceitando ou não.

Sei que devo olhar somente para meus erros, quero ser como o rei Davi, que éra segundo o  coração de Deus, mesmo sendo ele falho. Mas, Davi éra homem de coração humilde, verdadeiro e disposto diante de Deus, ele reconhecia seus erros e se arrependeu verdadeiramente. Passando seus anos, apesar dele não poder completar seu sonho e obra, seu filho Salomão o fez. Somos muito limitados, olhamos o externo as grandes obras aparentes, mas Deus vê além disso, vê e sonda os corações.

Essa frase...
“O importante não é convencer com grandes palavras. É surpreender com grandes atitudes", me traz a lembrança a palavra que diz:
 "Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta." (Hebreus 12:1)  

Estamos rodeados de testemunhas, então o que devemos fazer é avançar e correr para a carreira que nos está proposta e surpreender com grandes atitudes! Bem que surpreender nem sempre conseguiremos, pois as pessoas hoje dificilmente se surpreendem, pois buscam atitudes grandiosas. Mas nem as atitudes do próprio Senhor Jesus as surpreendem. Mesmo Ele tendo pago tamanho preço, feito maravilhas e prodígios, nada disso tem feito diferença em suas vidas, e nem tão pouco surpreendido, quando O reconhecem, logo se esquecem. Quanto mais as nossas "pequenas grandes atitudes" dificilmente serão reconhecidas.

Assim, ainda mais afirmo para mim mesma: Quem sou eu para ficar aqui julgando o erro e atitude dos outros, e ficar esperando que façam grandes coisas, se nem eu mesma as faço!? Sendo nossas atitudes grandes ou pequenas, que não deixemos o  “IDE”  esquecido,  primeiramente dentro dos nossos lares, depois dentro da igreja, e depois em todo canto dessa terra. Pois se nossos lares não estiverem no fundamento, e se não buscarmos o alimento e convivência com pessoas falhas como nós dentro da igreja e andando na mesma fé, não poderemos de modo algum sermos usados, e ver corações sendo convencidos pelo agir do Senhor.

Que essas atitudes, não sejam para provar nada a ninguém, até mesmo porque um dia toda obra embaixo dos céus será revelada, e o Senhor diz que pelos frutos seremos conhecidos. E que essas mesmas “ pequenas grandes atitudes" também não sejam para preencher nosso égo, nossos próprios interesses, muito menos para soberba nossa, mas para glória do Único que merece glória!

Finalmente eu diria que: "O importante não é somente convencer com grandes palavras, mesmo porque não é o homem que convence, e sim o Espírito Santo de Deus. Mas que possamos surpreender até em pequenas grandes atitudes, mesmo que elas não sejam reconhecidas. Pois nenhuma glória é para nós!"

Paulo mesmo falou sobre convencer ... 


"E, como não podíamos convencê-lo, nos aquietamos, dizendo: Faça-se a vontade do Senhor." (Atos 21:14). 

Jackeline Matos