segunda-feira, 29 de novembro de 2010

MAIS PROFUNDO ...

Por esses dias compartilhei sobre o perdão... e continuei por mergulhar, encontrei na beleza do perdão algo mais profundo que se chama:

               
               “A –R–R-E-P–E–N-D-I-M-E-N-T-O ”.                           
                                            
Não podemos achar que podemos enganar a nós mesmos, quando achamos que tudo está resolvido ao passar uma borracha no passado ou em uma situação, podendo assim continuar persistindo no erro “pois Deus me perdoará novamente”.

Arrependimento significa sentir dor pelo ato, entristecer-se e não cogitar a possibilidade de reincidir no erro. Pedir ou liberar perdão não é tarefa difícil somente para os corações endurecidos, mas para todos aqueles que não sabem a essência do verdadeiro sentido de se arrepender.

O arrependimento é algo pessoal primeiramente nosso com Deus.
È bom também lembrar que arrepender-se, não é o mesmo que sentir remorso, pois o remorso cria um sentimento de revolta, culpa, condenação de si próprio e nos impede de ter o renovo.

Vejamos um ladrão: Ele guarda entristecido o dinheiro que roubou mas não o devolve , ele tem convicção do pecado mas não se arrepende de ter prejudicado e tirado o dinheiro de alguém injustamente, pois se tivesse se arrependido devolveria.
Pois o arrependimento, quando é verdadeiro, nos leva a confissão e a restituição e sabe o que é melhor? “a vontade de o fazer novamente desaparece!”

"E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua prostituição; e não se arrependeu."(Ap 2,21)

"Arrependei-vos, pois, e convertei-vos,  para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do Senhor." (At 3,29)


Jackeline Matos 21/09/10